Foto: Secom – Governo de Rondônia

Com investimentos recentes o Governo de Rondônia tem organizado as atividades museológicas e exposições nos equipamentos geridos pela Fundação Cultural do Estado de Rondônia (Funcer), em Porto Velho.

No Museu da Memória Rondoniense, as atividades deste ano serão iniciadas com a abertura da 17ª Semana Nacional de Museus, com a exposição sobre a Festa do Divino Espírito Santo, que acontece anualmente no Vale do Guaporé. O evento de lançamento da semana será no dia 13 de maio, gratuito e aberto à população.A programação para o restante do ano também deve estar definida até o dia e será divulgada.

Já na Casa de Cultura Ivan Marrocos, a I Mostra da História da Visão Humana e a Invenção dos Óculos está aberta à visitação de toda a população rondoniense e turistas que passam pela capital. Segundo Margot Paiva, curadora da exposição e diretora da unidade, a iniciativa partiu de um grupo de oftalmologistas e empresários do ramo, que se juntaram para mostrar a história dos óculos e a importância de um dos principais sentidos humanos: a visão.

“Visitando a exposição é possível conhecer sobre variadas enfermidades da visão, a importância de cuidados, e personalidades que ficaram conhecidas pelo uso de óculos e fizeram seus nomes pelos modelos exóticos que utilizavam, como é o caso de Elton John”, explica Margot Paiva.

Todas as quintas-feiras, às 19 horas, um profissional oferece uma palestra sobre o tema como forma de conscientizar os visitantes e grupos de alunos que vão à galeria, que estará com a exposição até o dia 14 de abril.

A Casa de Cultura recebeu 200 filmes doados pela Ancine que farão parte do acervo. “Estamos, em breve, inaugurando nossa sala de audiovisual, só aguardando a chegada do nosso material permanente, que são 20 poltronas, 30 pufs, uma mesa grande e um retroprojetor. O espaço fica no piso superior e servirá, também, para a realização de palestras e workshops. A nossa ideia é uma vez por mês trazer estudantes e acadêmicos para aproveitar os filmes”, conta a diretora.

Segundo Margot, os filmes estão sendo curados por categoria para serem direcionados aos grupos. “Temos uma parceria já firmada com o Sesc e a Unir. Se vamos direcionar um filme de psicologia, por exemplo, teremos um profissional convidado para fazer um debate após a sessão, para melhor aproveitamento do assunto”, conclui Margot Paiva.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia