Resumo da novela Escrava Mãe: capítulo de hoje, quinta-feira (10/09)

Escrava Mãe de hoje 10/09/2020 — Foto: Divulgação/Record
Escrava Mãe de hoje 10/09/2020 — Foto: Divulgação/Record

Confira o resumo do próximo capítulo de Escrava Mãe, novela da Rede Record, que vai ao ar hoje, quinta-feira, dia 10/09/2020:

Maria Isabel desfere um tapa no rosto de Esméria, que fica completamente aturdida. Almeida segura Juliana, que tenta se soltar. Tia Joaquina está assustada. Almeida empurra Tia Joaquina, que cai no chão. Juliana se assusta ao vê-la caída. Juliana é trazida pelo braço por Zé Leão. Almeida vem em seguida, observando. Zé Leão estende o chicote para Almeida. Miguel está sujo, visivelmente exausto, carregando a pá. Ele caminha e estranha ao ver alguns soldados na porta do armazém. Ele se esconde e vê Loreto sair lá de dentro e orientar um soldado a ficar por ali. Miguel está tenso e olha em volta, procurando alguma forma de fugir, mas Loreto já se aproxima, assim como outros soldados. Ele se defende com a pá, impedindo que eles se aproximem.

Confira o resumo dos próximos capítulos da Novela “Escrava Mãe”, da Rede Record

Resumo 019, sexta-feira, 11 de setembro – Teresa, Almeida, Beatrice, Maria Isabel e Urraca sentados diante do advogado. Mais afastado e em pé, está Tito Pardo. Todos escutam atentamente a leitura do testamento num clima muito solene, sem que se ouça o que dizem. Maria Isabel está em sua carruagem, chorando. Ela leva a mão à barriga. Alguns instantes e ela avista Petúnia chegando com suas trouxas. Juliana e Tia Joaquina separam os objetos pessoais do coronel e os guardam dentro de uma caixa. Juliana mexe nos papéis e se surpreende com um documento assinado pelo coronel. Almeida percebe que ela tenta esconder o papel que tem nas mãos.

Resumo do capítulo 020, segunda-feira, 14 de setembro – Almeida avança sobre Juliana e pega o papel. Almeida rasga o papel, para espanto de Juliana e Tia Joaquina. Almeida aproxima o papel da chama de uma lamparina. Juliana se adianta até ele, na esperança de salvar o papel, mas Almeida a empurra violentamente. Juliana chora ao ver o papel ser engolido pelas chamas. Átila procura um lugar para esconder o caderno e o mapa de Miguel. Ele esconde rapidamente os objetos. Tito Pardo encosta um bastão com fogo nos objetos do coronel, sob o olhar de Beatrice e diante da de Teresa. Juliana chega diante do rio e chora. Miguel chega. Eles correm um na direção do outro e se abraçam forte. Juliana chora e Miguel a abraça. Miguel segura o rosto de Juliana com carinho. Guilherme, muito perturbado, andando de um lado para o outro, desabafa com Tomás. Juliana e Miguel são interrogados por Loreto. Filipa está folheando alguns livros, diante de Violeta e Átila, que estão prontos para a aula. Nestor expulsa Osório do armazém com sua espingarda. Almeida faz um carinho em Juliana, quando Esméria entra, com um prato de comida. Ele a imprensa numa parede e a beija, calorosamente, colocando as mãos por baixo das roupas de Esméria, que retribui ao desejo de Almeida. Juliana caminha em direção à casa de Tia Joaquina. Alguns instantes alguém se aproxima, rapidamente, como se corresse na direção dela. Juliana se assusta e, antes que possa gritar, tem a boca tampada. É Osório.

Resumo do capítulo 021, terça-feira, 15 de setembro – Miguel continua tenso dentro da cela. O soldado está dormindo com a chave da cela em cima da mesa. Osório observa os soldados desenterrando um pequeno baú. Ele se aproxima rapidamente. Osório golpeia os dois soldados com a pá, pega o baú e sai correndo. O baú que estava enterrado está aberto sobre a mesa de Quintiliano. Não é revelado o que está dentro, mas o coronel observa, concentrado. Osório sai e Quintiliano permanece ali, observando o baú. Alguns instantes e ele tira um amarrado com cartas antigas de dentro. Quintiliano com o baú nas mãos olha para os lados, desce as escadas cuidadosamente. Ele pega a chave do bolso, abre a porta e entra rapidamente. Almeida deita Teresa na cama, carinhosamente. Ele beija sua testa e se levanta. Teresa permanece ali, de olhos fechados, até que percebe Almeida abrir a porta do quarto. Almeida já puxa a roupa de Esméria, rasgando e revelando seu corpo. Alguns instantes e ele já avança sobre ela, beijando-a calorosamente e jogando-a sobre a mesa. Teresa parece triste, olhando-se no espelho, vestida com uma bela camisola. Juliana está no canavial, junto a outros escravos, todos com facões nas mãos. Alguns escravos a estranham ali, mas ela se mantém firme. Juliana continua no canavial, cortando a cana com força, enquanto os trabalhadores continuam cantando. Juliana cai no canavial, com a perna sangrando, próxima a uma cobra venenosa.

Resumo 022, quarta-feira, 16 de setembro – Tito Pardo procura por Juliana. Almeida está furioso e tenta pegar a carta da boca de Sapião. Almeida procura por Juliana e Esméria diz que ela tentou fugir. Loreto continua a busca por Miguel, que conseguiu fugir. Quintiliano sugere que Guilherme fuja para a corte e Guilherme diz que não é foragido. Beatrice visita Quintiliano. Átila recusa a proposta de emprego de Tomás. Tito Pardo encontra Juliana desmaiada e ferida por uma cobra e grita por Zé Leão. Tia Joaquina e Bá Teixeira conversam sobre a ruindade do coronel Almeida. Beatrice pede desculpas a Quintiliano e avisa que não poderá fazer nada contra a denúncia feita por Almeida. Tito Pardo entra na casa de Tia Joaquina com Juliana nos braços e derrama aguardente no ferimento. Nestor pede a Irani que fique no armazém enquanto ele vai procurar por Belezinha. Almeida revela a Loreto que sabe o paradeiro de Miguel. Loreto, Osório e Almeida vão atrás de Miguel. Nestor observa, tenso. Miguel está na espera, em cima do cavalo, no canto da estrada. Ele avista Belezinha. Miguel percebe que o recado não foi dado a Juliana e diz a Belezinha que precisam sair dali pois correm perigo. Urraca visita Teresa. Osório corre pela mata. Almeida encurrala Miguel. Belezinha corre e se depara com Osório. Miguel continua correndo a cavalo e Loreto atira em sua direção. Belezinha aproveita a distração do tiro e acerta Osório com um galho e foge. Outro tiro dos soldados atingem Miguel no ombro mas ela não para de correr. Dr. Pacheco cuida de Juliana. Miguel é atingido novamente, cai do cavalo e rola numa ribanceira. Tomás procura por Violeta e Rosalinda diz que Violeta está muito ocupada. Violeta está chocada com as revelações de Rosalinda sobre a esposa do Quintiliano que o traiu com um escravo.

Resumo 023, quinta-feira, 17 de setembro – Juliana fica curiosa sobre notícias do Miguel. Teresa diz que Miguel fugiu da cadeia e foi embora da vila. Juliana chora com a notícia. Almeida joga sabião na senzala. Filipa está revoltada por Quintiliano a mandar para o convento. Tomás e Violeta caminham em direção a pensão e falam que a fuga de Miguel não deveria ter ocorrido. Nestor, Irani e Belezinha ficam assustados com a declaração de Loreto que disse que Miguel preferiu se jogar na queda d`água ao ter que voltar para a prisão e convoca Belezinha a comparecer na Câmara, uma vez que ela era cúmplice. Violeta comenta com Dália que Tomás a beijou. Teresa entra no quarto e comenta com Almeida que Juliana despertou e ele se irrita e diz a ela que deveria se preocupar com seu marido. Ele manda ela tirar o calço que impede que ela manque e deitar na cama, ele se aproxima, senta na cama e desliza a mão sobre o corpo de Teresa ainda vestida. Almeida beija calorosamente Teresa. Almeida visita Sapião na senzala e pede a Zé Leão que tire as correntes dele. Teresa está diante de Juliana, feliz com a sua recuperação. Teresa confessa a Juliana que seu casamento foi consumado e pede para que ela não confronte mais o Almeida. Belezinha teme ser condenada. Violeta conta a Filipa que descobriu alguns segredos sobre seu pai. Quintiliano visita Urraca. Loreto afirma a Almeida que os soldados estão procurando pelo corpo de Miguel e Almeida desconfia que não estejam tão empenhados.

Resumo 024, sexta-feira, 18 de setembro – Juliana encara Almeida que está com o chicote em mãos. Esméria observa, triunfante. Miguel mal consegue manter os olhos abertos diante dos ciganos. Eles colocam Miguel na carroça e de repente se deparam com Osório. Esméria se justifica a Almeida porque não deve ser castigada também. Osório se aproxima da carroça e uma mulher esconde Miguel com uma manta. Osório pergunta se não viram um homem ferido pelo caminho, os ciganos respondem que não e continuam viagem. Para surpresa dos escravos, Almeida solta Juliana e prende Esméria no pelourinho para ser castigada. Alguns meses depois e Almeida e Urraca estão na sede da corte para conhecer o príncipe e conversam sobre como as coisas estão caminhando e sobre a paternidade que está prestes a acontecer com Almeida. Teresa está grávida de pousos meses e sente muitas dores e confessa ao Dr. Pacheco que não quer perder o bebê. Maria Isabel já está com barriga crescida e caminha com Petúnia, ela sente dores e Petúnia vai buscar ajuda. Urraca e Almeida continuam caminhando ao paço e Urraca avista Petúnia correndo, um pouco distante. Almeida diz que vai atrás e pergunta a Urraca se ela tem certeza do que viu e se Petúnia estava grávida. Urraca não consegue distinguir e alerta que não podem chegar atrasados ao encontro e Almeida concorda com Urraca. Petúnia se depara com Miguel ao pedir ajuda aos ciganos. A pensão de Rosalinda está enfeitada. Quintiliano e Filipa recebe um convite para um baile de máscaras. Maria Isabel e Petúnia chegam na casa da tia e Petúnia conta que viu Miguel e Maria Isabel não acredita, pois na carta que recebeu de Teresa dizia que Miguel havia morrido, mas Petúnia insiste em dizer que ele não morreu.

As informações sobre o resumo dos capítulos de Escrava Mãe são fornecidos pela Record; sujeitos a alteração sem prévio aviso

Com informações de Rede Notícia. Fonte: Record.