Prefeitura de Porto Velho orienta famílias sobre o auxílio emergencial

Leandro Morais/SMC

A Prefeitura de Porto Velho mantém à disposição das famílias serviços de orientação sobre os destinatários do Auxílio Emergencial neste ano. O benefício é importante para segmentos mais fragilizados socialmente e que tiveram renda prejudicada pela pandemia.

As orientações são prestadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Família (Semasf) nas unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Segundo o secretário Claudi Rocha, da Semasf, o papel da secretaria é apenas orientar as famílias e tirar dúvidas, especialmente em atenção às que moram em locais sem acesso à internet.

Claudi explica ainda que este tipo de atendimento é feito presencialmente, seguindo todas as regras sanitárias vigentes por causa da pandemia.

O interessado deve ir à unidade do CRAS mais próxima de sua casa, das 8h às 14h ou à Central do CadÚnico, à rua Quintino Bocaiúva, nª 1424, bairro Olaria, no mesmo horário.

Os interessados também podem esclarecer dúvidas por meio dos telefones 121 (do Ministério da Cidadania) ou 111 (da Caixa Econômica) disponibilizados pelo Governo Federal para essa finalidade.

QUEM TEM DIREITO

O Auxílio Emergencial é um benefício pago pelo Governo Federal (e não pelo município) somente aos trabalhadores informais (sem carteira assinada), aos inscritos no CadÚnico e aos beneficiários do Programa Bolsa Família, em razão dos impactos causados pela pandemia da Covid-19.

Quem não se enquadra nestes requisitos não tem direito de receber o auxílio. Também ficam de fora os trabalhadores que receberam o mesmo auxílio em 2020, mas conseguiram emprego de carteira assinada este ano. As mulheres que constam na declaração do Imposto de Renda dos maridos e quem declarou renda acima de R$ 28 mil referente ao exercício de 2020.

O secretário ressalta que este ano o Governo Federal não realizou novos cadastros para o Auxílio Emergencial.

VALOR

Os valores do auxílio variam de R$ 150 a R$ 375. O menor deles é pago para quem é solteiro. Homens chefes de família recebem R$ 250 e as mulheres que são chefes de famílias ganham R$ 375.

Para os beneficiários do programa Bolsa Família não há acúmulo de benefícios, ou seja, o governo federal opta sempre por pagar o maior valor. Desta forma, as famílias recebem um ou outro benefício.

CONTA DIGITAL

O benefício é depositado em uma conta digital, cujo acesso é feito por meio do aplicativo Caixa Tem, disponibilizado para essa finalidade.

Logo que os valores são depositados, já podem ser movimentados através do aplicativo para pagamentos de boletos ou compras, por exemplo. Além disso, pode ser feita a transferência para outra conta do beneficiário.

Para sacar o valor do benefício é necessário obedecer o calendário estipulado pela Caixa Econômica.

Por SMC