Mais de 600 unidades da Carteira Municipal de Identificação do Autista já foram emitidas em Porto Velho 

Prefeitura é pioneira entre as do Norte e Nordeste com a regulamentação da carteira – Foto: Gleidsom Mendes/SMC

De abril até o início de outubro deste ano, a Prefeitura de Porto Velho já emitiu 630 unidades da Carteira Municipal de Identificação do Autista (CMIA), sendo 517 na área urbana e 113 nos distritos. O município é pioneiro entre as capitais das regiões Norte e Nordeste na regulamentação da carteira, que facilita a identificação deste público.

O trabalho é realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Família que, através dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), cadastra os beneficiários.

Conforme Vanderley Batista, psicólogo da Semasf, uma das principais vantagens da regulamentação é a possibilidade de mensurar o quantitativo de pessoas com autismo no município, pois atualmente o poder público trabalha apenas com estimativas baseadas no número de habitantes. Estima-se que sejam de 1.800 a 1.900 pessoas com autismo em Porto Velho.

“Teremos dados mais precisos, os dados de censo que são fundamentais para mapeamento socioeconômico destas pessoas, possibilitando o planejamento de políticas públicas”, explicou Vanderley, que lembrou ainda de outros benefícios, como atestar a prioridade de acesso a direitos, facilitando a comprovação através de documento único e o QR Code no verso da carteira que dá acesso às informações sobre o beneficiário caso haja necessidade.

Para atingir e sensibilizar esse público com a maior rapidez e eficiência possível, a Prefeitura já realizou ações junto a todas as associações, grupos e entidades que atendem os autistas.

EMISSÃO DA CMIA

Para solicitar a Carteira Municipal de Identificação do Autista, o requerente ou responsável pelo autista deve apresentar documento pessoal com foto e comprovante de residência. Também deve ter em mãos qualquer documento de identificação do beneficiário, carteira do SUS e laudo médico para comprovar o espectro autista com prazo de cinco anos.

Toda essa documentação deve ser apresentada no Cras mais próximo da casa do requerente, caso ele não seja atendido em alguma instituição que presta assistência aos autistas.

O atendimento funciona de segunda a sexta-feira em horário comercial.

Cras Irma Dorothy
Endereço: Rua Fonte Boa, s/n, bairro Socialista, zona Leste. (Indo pela avenida Amazonas, sentido área ruralizada, vire à esquerda na rua Fonte Boa)
Telefone: 3901-2978/ 98473-4364

Cras Elizabeth Paranhos
Endereço: Rua Marechal Deodoro, nº 1828, bairro Centro, zonas Norte e Oeste
Telefone: 3901-2896/ 98473 4881

Cras Betinho
Endereço: Rua União, nº 2103, bairro: São Francisco, zona Leste
Telefone: 3901-2879/ 98473-6269

Cras Paulo Freire
Endereço: Avenida Amazonas, nº 3660, bairro Agenor de Carvalho. zona Leste
Telefone: 3901-2872/ 98473 6076

Cras Dona Cotinha
Endereço: Rua Samaumeira, nº 3233, bairro Eletronorte. zona Sul
Telefone: 3901-3384/ 98473-6030

Cras Pe. Teodoro Crommo – Distrito de Jacy-Paraná.
Endereço: Reassentamento Parque dos Buritis, via 10, quadra 08, lote 03.
Telefone: 3236-6178

Por SMC