NHK / Reprodução

O Escritório do Representante do Comércio dos Estados Unidos emitiu um comunicado a respeito da decisão de Washington de elevar tarifas sobre o equivalente a 200 bilhões de dólares em importações da China.

No documento publicado no Diário Oficial americano, o órgão diz que as tarifas serão elevadas de 10% para 25% na sexta-feira.

Após uma cúpula bilateral, em dezembro do ano passado, os Estados Unidos haviam suspendido o aumento temporariamente, e funcionários governamentais americanos e chineses têm mantido conversações para tentar acabar com a guerra comercial.

O anúncio ocorreu enquanto ambos os lados se preparam para uma nova rodada de negociações a partir de quinta-feira, em Washington.

O representante do Comércio dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, acusa a China de negligenciar compromissos anteriores.

Já o Ministério do Comércio da China reagiu veementemente ao anúncio dos Estados Unidos. Disse que a escalada das tensões comerciais não será benéfica para as pessoas dos dois países, nem para as que se encontram em outras partes do mundo. O ministério ameaça tomar o que chama de contramedidas, caso o lado americano eleve de fato as tarifas.

Por NHK (emissora pública de televisão do Japão)