Em casa, Palmeiras vence São Caetano por 3 a 0 pelo Paulistão

Cesar Greco/Palmeiras

Atual campeão paulista, o Palmeiras voltou as suas atenções para o Estadual, que está em sua terceira rodada, mas o Verdão jogou nesta noite pela primeira rodada, pois no duelo inaugural do campeonato, contra o São Caetano, esteve impossibilitado de jogar justamente pelo jogo de ida válido pela final da Copa do Brasil (vitória por 1 a 0 na Arena Grêmio). Desta forma, o Alviverde colocou em dia a rodada contra o Azulão, no Allianz Parque, na noite desta quinta-feira (11) e somou três pontos, resolvendo tudo no primeiro tempo e venceu por 3 a 0, com gols de Tony, aos 11, de Breno Lopes, aos 36, e de Lucas Lima, aos 40.

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Com o triunfo, o Maior Campeão do Brasil ampliou a sua vantagem contra o São Caetano. Adversários desde 1991 e, depois, mais frequentemente, a partir de 2000, Palmeiras e São Caetano já se enfrentaram 32 vezes ao longo da história já com o duelo desta noite: agora são 16 vitórias do Palmeiras, sete empates e nove triunfos do time do ABC, com 53 gols do Verdão contra 36 do time do Grande ABC.

Vale destacar também o bom trabalho realizado pelos auxiliares de Abel Ferreira na ausência do treinador: a comissão do comandante português está invicta: foram seis jogos ao todo, com duas vitórias e quatro empates, sendo que, cinco jogos foram com João Martins (duas vitórias e três empates) e um único com Vitor Castanheira, empate que valeu classificação na Copa do Brasil contra o Ceará (2 a 2 fora de casa).

Considerando toda a era Abel Ferreira (incluindo jogos comandados pelos auxiliares, nos quais, ou o treinador esteve fora por ter contraído Covid-19 ou por estar suspenso), foram 38 partidas disputadas: 19 vitórias, 11 empates e oito derrotas. Os jogos comandados pelos auxiliares foram: Ceará 2×2 Palmeiras no Castelão, em 18/11, resultado que valeu classificação do Verdão às semifinais da Copa do Brasil, com Vitor Castanheira (na ocasião, Abel Ferreira estava suspenso e João Martins, substituto imediato de Abel, estava infectado com coronavírus); depois, em 05/12 (empate por 2 a 2 com o Santos, fora de casa, Brasileiro), em 08/12 (empate por 1 a 1 com o Libertad-PAR, fora de casa, Libertadores); em 12/12 (vitória por 3 a 0 contra o Bahia, em casa, Brasileiro), foi João Martins quem dirigiu o time, nestes três jogos seguidos, pois Abel Ferreira estava com Covid-19; em 22/02, quando contra o Atlético-GO na 37ª rodada do Brasileiro, quando Abel Ferreira esteve suspenso pelo acúmulo do terceiro cartão amarelo – foi João Martins o treinador (empate por 1 a 1 em casa); por último, na noite desta quinta-feira (11/03), João Martins comandou a vitória por 3 a 0 sobre o São Caetano com Abel e outros integrantes do elenco usufruindo de folga devido à maratona recente de jogos.

Com informações do Palmeiras.