Carnaval 2020 | Sambódromo do Anhembi recebe sete escolas do Grupo Especial

Divulgação/Paulo Pinto/LigaSP

Pela segunda e última noite no carnaval de 2020, as agremiações do Grupo Especial desfilam hoje (22), no sambódromo do Anhembi, capital paulista. As apresentações começam às 22h30.

A Pérola Negra será a primeira a percorrer a avenida . Atual campeã do Grupo de Acesso, a escola homenageia o povo cigano, apropriando-se do lema “O céu é meu teto, a terra é minha pátria e a liberdade minha religião”. Por isso, além das tonalidades tradicionais do grupo, preto, branco, azul e carmim, também o prateado colore as fantasias do enredo deste ano, Bartali Tcherain – A estrela cigana, brilha na Pérola Negra!.

Em seguida, a passarela recebe a Colorado do Brás, que compôs o samba Que rei sou eu? para contar a história de Dom Sebastião. O monarca herdou a coroa aos três anos de idade e assumiu o trono aos 14. A escola, que voltou a integrar o Grupo Especial em 2019, após uma pausa de 25 anos, começa a desfilar às 23h35.

A Gaviões da Fiel é a terceira escola da programação, com horário reservado para 00h40. O grupo entra no sambódromo com o samba-enredo Um não sei quê, que nasce não sei onde, vem não sei como e explode não sei porquê…, uma ode ao amor.

À 1h45, o público acompanhará a Mocidade Alegre, que propõe uma reflexão sobre a relação da humanidade com a natureza. Em referência às yabás, como também são chamados os orixás femininos, o enredo foi batizado de Canto das Yabás, Renasce uma Nova Morada.

A escola, criada em meados de 1960, cede lugar à Águia de Ouro, que nasceu uma década depois, a partir de rodas que animavam partidas do time de futebol Faíscas de Ouro. O samba-enredo da agremiação aborda a sabedoria e leva o título de O poder do saber. Se saber é poder… quem sabe faz a hora, não espera acontecer. A apresentação poderá ser conferida às 2h50.

Na sequência, ganha destaque a escola de samba Unidos de Vila Maria, com uma incursão em torno da cultura chinesa, surgida do enredo China: o sonho de um povo embala o samba e faz a vila sonhar. O desfile está marcado para as 3h55.

A madrugada vai chegando ao fim e quem estará na avenida quando o sol raiar, às 5h, é a Rosas de Ouro. O convite aos foliões é para uma viagem pelos Tempos Modernos, guiada pelo personagem robô ROXP4.

A partir de amanhã (23), quem tem passagem é o Grupo de Acesso, segunda divisão da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo (Liga SP). A escola Independente Tricolor abrirá os desfiles, às 21h, disseminando entre os foliões uma mensagem de esperança.

Por Letycia Bond – da Agência Brasil