Porto Velho

Casa da Cultura Ivan Marrocos recebe exposição de 40 anos de trabalho do artista plástico Julio Carvalho

Há 40 anos, os jornais impressos divulgavam “moderno, abstrato e geométrico”, “artista mostra arte de viver” e “exposição aberta quinta-feira no Comind” (são recortes de jornais que compõe seu currículo também em exposição). Depois de quarenta anos de trabalho e suas obras estarem expostas dentro e fora de Rondônia, a Casa da Cultura Ivan Marrocos recebe nessa sexta-feira (11), às 19h, a exposição “Retrospectiva 40 anos de artes” do artista plástico Júlio Carvalho, que ficou conhecido nacionalmente por trabalhos voltados a regionalização de Rondônia com trabalhos em cobre, aço e ferro.

Julio Carvalho expõe 40 obras, algumas estão com o artista desde que ele começou a trabalhar com artes plásticas, inclusive desenhos que nunca passaram apenas do papel e outros que foram feitos apenas para essa exposição. São obras que retratam a regionalização rondoniense desde ribeirinhos até a modernização do estado.

Suas obras “A rosa e botão” podem ser vistas no Centro Político Administrativo Palácio Rio Madeira, “Dançarinos” em frente ao Teatro Estadual Palácio das Artes de Rondônia, “O índio” na rodovia 364 em Porto Velho, além do painel “Beijar-Flor” na parte externa da Casa da Cultura Ivan Marrocos, que hoje é administrada pela Fundação Cultural do Estado de Rondônia (Funcer) e possui horário de atendimento de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h e aos sábados das 9h às 14h.

O artista

Natural de Porto Velho, Julio Carvalho começou a desenhar ainda quando criança. Seu pai trabalhava em uma fábrica de brinquedos e lá o artista se viu adepto dos desenhos, com o tempo teve admiração pelo ferro, aço, bronze e metal. “Eu acho incrível essa adaptação de em um momento está no liquido e depois sólido”, pondera Julio.

O artista brinca com o termo que foi designado há ele pelos amigos, “muitos falam que em outra vida fui ferreiro”, fala Julio. Para ele o metal é a produto que ele mais admira pela forma que dá a cada trabalho.

Estudou em Manaus e na Escola Panamericana em São Paulo, onde se profissionalizou, com mais de 1400 obras Julio têm trabalhos também voltados a madeiras telas. Seus trabalhos já foram expostos no Amazonas, Pará e Distrito Federal. Mas o artista não esquece que aqui é onde tem seu legado e teve suas obras contempladas duas vezes no Salão de Artes de Plásticas de Rondônia (Sart).

Julio Carvalho se consagrou artista na sua primeira exposição individual em 1983, sua inspiração vem de histórias de vivência que o artista tem. O artista que esteve no Sart 2017, fala que a artes plásticas em Rondônia avançou muito. Para ele, as pessoas vão vê desde desenhos de 1978, arte composta, concretismo e vê o que ele viveu e produziu até hoje. “A arte é uma linguagem, a arte é igual um livro, você abre a primeira página e quando chega no final vê a evolução da história”, diz o artista com 40 anos de trabalho.

A exposição ficará na Casa da Cultura de 11 de maio a 6 de junho.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia


COMENTAR

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close