Programação especial é preparada para aniversário de 107 anos de Porto Velho

Leandro Morais/SMC

A Prefeitura Municipal de Porto Velho preparou uma agenda especial para comemorar os 107 anos de criação do município, celebrado no próximo sábado (2), no Mercado Cultural de Porto Velho.

O evento contará com cerimônias, grupos de capoeira, atividades circenses e folclóricas, roda de samba e dança. Além das apresentações, diversos pratos típicos da região serão comercializados no café da manhã, almoço e janta.

“Porto Velho chega aos 107 anos de criação. É uma cidade em que a cultura pulsa muito forte no coração de quem vive aqui. Apesar do momento de pandemia, que suprimiu a cultura por conta da aglomeração, a cidade se apresenta muito ávida por retomar a agenda cultural”, disse Márcio Miranda, presidente Funcultural.

Medidas de prevenção contra o vírus serão adotadas durante o evento. Uso de álcool em gel, máscaras e distanciamento entre as mesas são alguns dos requisitos de permanência durante a programação.

CONFIRA AQUI A PROGRAMAÇÃO

PANDEMIA

Devido à pandemia do novo coronavírus e as medidas de restrições impostas para o controle da doença, as comemorações do aniversário de Porto Velho serão mais modestas. “A Funcultural gostaria de fazer uma comemoração mais robusta, mais encorpada, com uma programação de dois dias, com muitas atrações culturais, regionais e festividades, do jeito que nossa cidade e população merece. Mas, com o receio que ainda temos, por conta da pandemia, e para não causar aglomerações, a programação foi feita de forma reduzida”, comentou Miranda

Ele reforçou, ainda, a importância de manter os cuidados para não acontecer um retrocesso em relação à covid-19 em Porto Velho. “Mesmo com o avanço da vacinação, com mais de 500 mil doses aplicadas, não podemos facilitar. Devemos nos cuidar”.

HISTÓRIA

Há 107 anos, em 2 de outubro de 1914, o governador do Amazonas, Jonathas de Freitas Pedrosa, sancionou a Lei nº 756, que elevou a categoria do pequeno povoado da comarca de Humaitá à condição de cidade. Porto Velho, a maior capital brasileira em extensão territorial, com mais de 34 mil km², é também a única capital brasileira a fazer fronteira com outro país.

É impossível comemorar esta data sem citar a Estrada de Ferro Madeira Mamoré (EFMM), as Três Caixas D’águas (Três Marias) e a Igreja de Santo Antônio, situado na antiga comunidade de Santo Antônio do Rio Madeira, localidade onde marcava a divisa entre os estados do Amazonas e Mato Grosso, a mesma comunidade que serviu de base para a construção da lendária “Ferrovia do Diabo”, fruto do tratado de Petrópolis com o governo boliviano e um dos grandes alicerces responsáveis pelo escoamento da borracha durante a Segunda Guerra Mundial.

Por SMC