Presas camuflam escavação em parede de cela com desenho de peixe em Rondônia

Divulgação/Singeperon

Atividades artísticas, como pintura, colagem, desenhos manuais, são boas alternativas para passar o tempo com qualidade no cumprimento de pena, a fim de ocupar a mente e desenvolver habilidades que podem resultar num meio de renda para quem deseja mudar. Contudo, num recente episódio na Casa de Detenção de Ouro Preto do Oeste (RO), a arte foi usada para outro fim.

Policiais penais, ao iniciarem o plantão na manhã de sexta-feira (18) na unidade de Ouro Preto, interceptaram uma tentativa de fuga na ala feminina. Ao perceber uma perfuração do lado externo da parede da Cela-1, um servidor acionou outros colegas do plantão que, ao realizarem a revista, constataram que um trabalho artístico na parede da cela estava camuflando uma escavação, no intuito de fuga. Oito detentas estavam no local.

A arte era de um peixe, feito de colagem com tecido TNT, e o buraco estava preenchido com massa feita com mistura de espuma, sabonete e pasta de dente. A criatividade das autoras surpreendeu a corporação penal, porém, os policiais agiram a tempo, de forma pericial, e evitaram a fuga.

O Sindicato dos Policiais Penais de Rondônia (Singeperon) parabenizou os servidores envolvidos, e destacou que a ação faz parte das atividades de rotina nos estabelecimentos prisionais do Estado. “Todos os dias os policiais penais exercem um trabalho essencial, mantendo a ordem nos presídios e a segurança da sociedade”, frisou a presidente Daihane Gomes.

Por Lucas Tatuí Libarino/Jornalista