Assessoria

A CUFA Rondônia em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Profissional (IDESP), Organização Religiosa Omóaladé Logun Edé/Casa do Príncipe e o Coletivo Mães de Afros e Cacheados está realizando uma campanha para arrecadar doações de alimentos não perecíveis, produtos de higiene e limpeza para atender as necessidades das comunidades de Porto Velho no enfrentamento do Covid-19. As empresas e empresários que desejarem contribuir poderão agendar a entrega dos donativos através dos telefones 69 99275-1955 (Hebert Novaes), 69 99380-5981 (Ana Maura) e 69 99224-7548 (Hiago Paiva).

Segundo o IBGE, em Porto Velho são cerca de 25 aglomerados subnormais (favelas, invasões, comunidades, mocambos e palafitas) que juntos somam mais de 40 mil moradores. “Estamos realizando a campanha nas 27 unidades federativas do Brasil. A nossa maior preocupação é quando o vírus chegar nestes territórios. As famílias não estão preparadas para enfrentar esta crise. Elas já estão sofrendo o impacto no orçamento familiar e não vai demorar para que falte alimentação durante e após o período de quarentena. Precisamos de medidas urgentes que atendam as comunidades do nosso Estado”, ressalta o presidente da CUFA RO, Hebert Novaes.

Diante deste cenário, a CUFA RO solicita a ajuda do Governo do Estado de Rondônia, prefeitura de Porto Velho e empresários para que juntos possam mudar a realidade das famílias que moram nas comunidades. “As ações serão focadas na distribuição gratuita de alimentos não perecíveis, água mineral, álcool 70° em gel, escova de dente, pasta de dente, papel higiênico, toalha de papel descartável, sabonete, sabão, sabão em pó, detergente e água sanitária suficiente para cada morador”, explicou a coordenadora da campanha, Ana Maura. Para quem não pode sair de casa a CUFA RO disponibilizou a doação através do link da vaquinha online: http://vaka.me/948575 .

A CUFA RO alerta as comunidades para: evitar sair de casa, cumprir a quarentena, ter cuidados redobrados com os idosos, portadores de doenças crônicas (hipertensos, asmáticos, diabéticos), fumantes e lavar sempre as mãos com água e sabão.

Por Assessoria