Empresários de Ji-Paraná discutem convenção Coletiva de Trabalho

O Sindicato da categoria buscou ouvir da classe as propostas pertinentes às condições de trabalho

Na noite da última terça-feira (13-03) no auditório da CDL, os empresários lojistas foram convocados pelo Sindicato dos Lojistas de Ji-Paraná – Sinjilojas para discutir sobre a Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019 que precisa ser definida para estabelecer acordo entre empregadores e trabalhadores.

Para Osmar Farinácio, presidente do sindicato patronal, o momento é fundamental para que os empresários decidam o que é melhor para a classe, uma vez que as propostas serão encaminhadas para o Sitracom – Sindicato dos Trabalhadores  do Comércio de Bens e Serviços do Estado de Rondônia e se aprovadas serão inseridas na convenção. “É importante essa discussão conjunta para que possamos estabelecer acordo que agrade ambos os lados, sem ferir os direitos dos trabalhadores, mas respeitando também nossos interesses enquanto patrão” frisou.

Na oportunidade, foram discutidos alguns assuntos de interesse da classe que visam melhorias e que vão estabelecer o bom relacionamento entre empregador e trabalhador. Dentre os assuntos a serem discutidos, destaque para o piso da categoria no valor de R$ 1.085,00 (um mil e oitenta e cinco reais) ou para aqueles que aderiram ao repis o valor de R$ 1.000 (um mil reais), para empresas que tenham até 30 empregados.

Para Francis David, empresário do ramo de tecidos, o envolvimento da classe empresarial é fundamental para que toda a classe possa ser ouvida e que as propostas atendam as demandas pertinentes. “Assim como os trabalhadores tem sua representatividade nós também devemos nos unir para que nossas demandas também sejam atendidas e estabelecidas”, declarou.

As propostas definidas entre os empresários serão apresentadas ao Sindicato dos trabalhadores para que possam entrar em consenso e definir as cláusulas que farão parte da Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019. “Tudo o que foi citado nesta reunião será apresentado para o Sitracom, para que posteriormente possamos definir então uma convenção que satisfaça a todos”, afirmou Osmar Farinácio, presidente do Sinjilojas.

Fonte: Ellem Araújo – CDL Ji-Paraná (Decom)



Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*